SP atinge 589 mil casos de dengue em 2015 e dize que ‘embate’ não será fácil

SP ATINGE 589 MIL CASOS DE DENGUE EM 2015 E DIZ QUE ‘EMBATE’ NÃO SERÁ FÁCIL
Subiu para 589 mil o número de casos confirmados de dengue no estado de São Paulo este ano. Os dados entre janeiro e agosto foram divulgados pela Secretaria estadual de Saúde nesta quinta-feira (3). O número é mais que o triplo do que foi registrado durante todo o ano de 2014, quando 193,6 mil pessoas ficaram doentes.

Até a primeira quinzena de julho deste ano,eram 499.556 casos confirmados no estado. Neste ano, o pico da doença no estado de São Paulo ocorreu em maio, com 175.879 casos. Segundo dados do governo paulista, dez cidades correspondem por 43% dos casos confirmados da dengue em 2015 (confira lista abaixo).

Cidades com mais casos de dengue em SP/2015

Campinas 61.483 casos
Sorocaba 50.316 casos
São Paulo 39.841 casos
Guarulhos 20.147 casos
São José do Rio Preto 16.824 casos
Sumaré 14.459 casos
São José dos Campos 14.290 casos
Rio Claro 13.730 casos
Limeira 11.285 casos
Catanduva 10.458 casos

(Fonte: Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo)

Um encontro nesta quinta-feira, na capital paulista, organizado para definir estratégias de combate à dengue para o próximo verão, reuniu o secretário estadual da saúde, David Uip, além de secretários municipais e prefeitos. Na abertura, o coordenador de Doenças da Secretaria Estadual da Saúde, Marcos Boulos, disse que a dengue veio para ficar, segundo informou o SPTV.

Com recorde de calor no inverno, o ciclo de reprodução do mosquito transmissor não foi interrompido, e o governo paulista não está otimista em relação ao próximo verão.

“Tem uma situação que nos embasa para tomar providências imediatas, mais e maiores do que nós tomamos normalmente. Eu não consigo ver outra forma, a não ser um pacto federativo, Ministério da Saúde, estados e municípios, nesse embate, que não vai ser simples”, disse Uip.

O estado de São Paulo vai contratar 500 agentes sanitário, em caráter temporário e por três meses, para ajudar no trabalho de nebulinização e eliminação de criadouros, com ações focadas no bloqueio da transmissão do vírus.

Outros 500 agentes já atuam de forma permanente. Os municípios também vão receber R$ 6 milhões em repasses para o combate à dengue. A Secretaria estadual da Saúde diz que, ao todo, serão investidos R$ 12 milhões no combate à doença este ano.

Também foram comprados equipamentos para aplicação de inseticidas, nove equipamentos em viaturas, também conhecidos como “fumacês”, e 450 kits de EPI (Equipamentos de Proteção Individual.

Deixe um comentário

A UNIPRAG está presente em todo Brasil

Conversar
Precisa de ajuda?