São Paulo: 11 3876-8500

PULGAS

Gostou? compartilhe!

imagem

As pulgas incomodam seus animais de estimação

Quem sofre mais com estes pequenos insetos são os animais de estimação, principalmente cachorros e gatos. Mas, as pulgas podem picar e se alimentar também de humanos e aves. Elas causam nos animais desde coceiras até doenças sérias. Se a infestação for alta, pode até matar. Por esse motivo é importante realizar o controle de pulgas. Um dos sinais é a coceira excessiva.

Nas estações de primavera e verão a atenção deve ser dobrada, porque os insetos se proliferam rapidamente e possuem condições ideais para o seu desenvolvimento. Algumas doenças transmitidas são: tifo e peste bubônica.

As pulgas não possuem asas, mas têm um grande poder para saltar (por volta de 30 cm de altura) e são hematófagas, ou seja, se alimentam de sangue.

 

Existem mais de 2 mil espécies de pulgas conhecidas no mundo e a duração média de vida de uma pulga é cerca de 4 meses.

É um desafio controlar as pulgas. Além da fêmea depositar os ovos em frestas e buracos na casa, os produtos disponíveis no mercado podem não funcionar.

Para completar, o combate pode ser influenciado por diversos outros fatores como nível de infestação e local em que ela se encontra, sem contar possíveis animais de estimação.

O animal deve ser tratado junto com o ambiente, já que as pulgas se espalham pela casa, principalmente através de ovos e larvas. O processo pode demorar meses e, por isso, é importante contar com uma empresa especializada para ajudar.

Biologia da Pulga


AS ESPÉCIES DE PULGAS
MAIS COMUNS NO BRASIL SÃO:


imagem

Pulga de gato

Não possuem asas. São pulgas de animais de estimação. O inseto adulto consegue detectar a vibração do movimento dos animais, além de outros aspectos como calor, ruído, pressão e dióxido de carbono. Assim pode detectar pontos de alimentação. Esse tipo de pulga nidifica no local de descanso frequente do hospedeiro.

Tamanho: De 2 a 3 mm de comprimento

Cor: castanha

Reino: Animalia

Ordem: Siphonaptera

Classe: Insecta

Espécie: Ctenocephalides felis

Família: Pulicidae

Filo: Arthropoda

DIETA: Sangue de cães e gatos.

HABITAT: Pelos dos animais, frestas, buracos e locais de descanso de animais de estimação.

IMPACTO: Causam coceira, vermelhidão, dermatite alérgica, anemia, fraqueza e, nos casos extremos, morte do animal.

PREVENÇÃO: Você deve cuidar de todos os ambientes em que seu animal circula e também de sua higiene. Visite o veterinário frequentemente para tratamentos preventivos. O local de descanso do animal também deve ter uma manutenção e limpeza constantes.

imagem

Pulga do cão

Esse tipo de pulga pica apenas cães e gatos, dificilmente se alimenta de sangue humano. Através de saltos, conseguem migrar de um hospedeiro para o outro. Uma infestação com essa pulga pode causar coceira, vermelhidão, entre outros sintomas que criam mal-estar nos animais.

A pulga consegue se agarrar melhor no animal quando o seu pelo é escovado, já que possui espinhos no corpo. As larvas alimentam-se de sangue seco, excrementos e substâncias orgânicas que se encontram nos locais de descanso dos hospedeiros.

Tamanho: De 3 a 4 mm de comprimento

Cor: preta acastanhada

Reino: Animalia

Ordem: Siphonaptera

Classe: Insecta

Espécie: Ctenocephalides canis

Família: Pulicidae

Filo: Arthropoda

DIETA: Sangue de cães e gatos.

HABITAT: Pelos dos animais, frestas, buracos e locais de descanso de animais de estimação.

IMPACTO: Causa coceira, vermelhidão, dermatite alérgica, anemia, fraqueza e, nos casos extremos, morte do animal.

PREVENÇÃO: cuide da higiene do animal, do ambiente onde ele vive e onde costuma passar mais tempo.

imagem

Pulga do homem

A pulga do homem tem preferência por picar locais como tornozelos e pernas. As picadas podem ser sentidas instantaneamente e seu incômodo pode durar até 7 dias.

Representam risco de doenças, já que pulam facilmente de um hospedeiro para o outro. Apesar de ser chamada de pulga do homem, pode ser encontrada também em animais como ratos, cães e porcos.

Tamanho: De 1 a 4 mm de comprimento

Cor: pretos a pretos acastanhados

Reino: Animalia

Ordem: Siphonaptera

Classe: Insecta

Espécie: Pulex irritans

Família: Pulicidae

Filo: Arthropoda

DIETA: Sangue humano e de mamíferos.

HABITAT: Pele humana.

IMPACTO: Causa coceira, vermelhidão, dermatite alérgica, anemia, fraqueza.

PREVENÇÃO: cuidados com a higiene.

 
Clique na imagem para ampliar.
imagem

Ciclo de vidas das pulgas

As pulgas se desenvolvem em 4 fases: ovo, larva, pupa e adulto. Em média, o ciclo de desenvolvimento dura 8 meses.

Os ovos da pulga são depositados no ambiente e são armazenados junto com excrementos. Após 2 dias, eles eclodem e as larvas se nutrem com estes excrementos. As larvas se escondem da luz e se abrigam em locais protegidos.

Depois de 7 dias, a larva se transforma em pupa e pode se transformar em adulto em 15 dias ou até 2 anos, se ela não encontrar nada que favoreça a sua saída e transformação.

Como evitar as pulgas

• Evitar locais de grande circulação de cães e gatos no verão;

• Utilização de acessórios como coleira antipulga;

• Manter a higienização do animal em dia;

• Manter a limpeza da casa;

• Lavar roupas de cama do animal toda semana, em temperatura alta (50°C);

• Remover matéria orgânica de tapetes, cortinas e outros locais, que podem servir de alimento;

• Inspecionar o ambiente para identificar larvas ou ovos de pulgas.

 

imagem