Pombos

Gostaria de receber um orçamento gratuito? Ligue para (11) 3876-8500 ou clique no fale conosco

Certificada em sistema de gestão da qualidade conforme a norma NBR ISO 9001:2015

Quadro técnico formado por experientes engenheiros agrônomos e biólogos

Soluções saudáveis e sustentáveis para o controle de pragas no âmbito nacional

Conheça mais sobre os Pombos

Os pombos são aves simpáticas, chegando a ser considerada ave símbolo da paz, porém perigosas. Saiba que chegar perto dessas aves pode ser arriscado para a sua saúde. Os pombos chegaram no Brasil junto com a monarquia portuguesa e foram utilizados como pombos-correio e para competições de tiro.

As aves são consideradas pragas urbanas e adaptaram-se facilmente aos centros urbanos. Porém, a interferência humana alterou os hábitos dos animais. Eles sobrevivem em média até 4 anos nas cidades. Já em cativeiro ou vida livre no campo podem viver até 30 anos.

Não é recomendado contato com os animais pois eles transmitem doenças como Criptococose, Histoplasmose e Salmonelose. Seres humanos contraem a doença inalando esporos dos fungos encontrados nas fezes secas em porões, telhados e outros locais fechados.

É importante não criar condições para a proliferação dos pombos, que são: água, alimento, abrigo e acesso.

A proliferação dos animais é rápida, cerca de 19 dias, e em tempos mais quentes e úmidos sua população pode desequilibrar o ecossistema, se não for feito o controle de pombos.

O controle de pombos é um serviço realizado por controladoras de pragas e vetores para Impedir o seu pouso e formação de ninhos em determinados locais. Apesar de considerado praga urbana pelo IBAMA, a sua eliminação necessita de autorização especial, de acordo com a lei ambiental do IBAMA. Por esse motivo, é essencial auxílio de profissionais para acabar com o transtorno que os pombos causam.

Continue lendo mais abaixo e conheça sobre a biologia dos pombos.

Problemas com Pombos ? Nós podemos te ajudar! Ligue para (11) 3876-8500 ou clique no fale conosco.

Ou conheça nossos serviços de Controle de pombos e Pombos – TAPPA.

No Brasil, as duas principais espécies de pombos são:

Pombo doméstico

Pombo doméstico
Pombo doméstico

É a espécie de pombo mais comum encontrada nas áreas urbanas do Brasil. Não possui nenhum predador nas cidades, por esse motivo, sua população pode crescer rapidamente. É considerado um grave problema ambiental pois briga por alimentação com espécies nativas, suas fezes acidas destroem monumentos, fachadas e pinturas de veículos e transmite doenças ao ser humano.

Tamanho: 32 a 37 cm

Cor: brancos, cinzas, marrons ou manchados.

Reino: Animalia

Ordem: Columbiformes

Classe: Aves

Espécie: Columba lívia

Família: Columbidae

Filo: Chordata

DIETA: Os pombos desta espécie se alimentam de grãos, frutos, restos de alimentos dos seres humanos.

HABITAT: Próximos às habitações humanas em centros urbanos.

IMPACTO: Transmitem doenças e causam danos a patrimônios públicos e privados.

PREVENÇÃO: Barreiras físicas, eliminação de alimento e água, repelentes químicos.

Pombo Asa-branca

Pombo Asa-branca
Pombo Asa-branca

É uma das maiores espécies da família no Brasil. É chamado também de Pombão, por conta de seu tamanho. Ficou famosa através de uma canção da música popular brasileira “Asa Branca” composta por Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.

Tamanho: 34 cm

Cor: cabeça marrom vinho e barriga pálida e pelagem cinza escuro

Reino: Animalia

Ordem: Columbiformes

Classe: Aves

Espécie: Columba picazuro

Família: Columbidae

Filo: Chordata

DIETA: Os pombos desta espécie se alimentam de grãos, frutos, restos de alimentos dos seres humanos.

HABITAT: Próximos às habitações humanas em centros urbanos.

IMPACTO: Transmitem doenças e causam danos a patrimônios públicos e privados.

PREVENÇÃO: Barreiras físicas, eliminação de alimento e água, repelentes químicos.

Diferenças entre as espécies de pombos

Pombo doméstico
Pombo doméstico
Pombo Asa-branca
Pombo Asa-branca

Pombo doméstico X Asa-branca

A sequência de penas com pontas brancas ajuda bastante a identificação, além disso, o Asa-branca tem seu pescoço com penas brancas e pontas pretas.

Pombo doméstico

  • Tamanho de 31 cm a 37 cm
  • Cor: brancos, cinzas, marrons ou manchados
  • Penas das asas segue o padrão do corpo
  • Penas do pescoço pode ter coloração mais colorida
X

Pombo Asa-branca

  • Tamanho 34 cm
  • Cor: cabeça marrom vinho e barriga pálida e pelagem cinza escuro
  • Penas das asas tem a ponta branca
  • Penas do pescoço são brancas com a ponta preta

Problemas com Pombos ? Nós podemos te ajudar! Ligue para (11) 3876-8500 ou clique no fale conosco.

Ou conheça nossos serviços de Controle de pombos e Pombos – TAPPA.

Ciclo de vida dos pombos

Ciclo de vida dos pombos
Ciclo de vida dos pombos

Os pombos são animais monogâmicos, formam um casal para a vida toda. Possuem de 5 a 6 ninhadas anuais cada uma com até 3 crias. Após 1 mês da eclosão dos ovos, os filhotes estão prontos para voar.

Enquanto isso, ficam sob os cuidados dos “pais”. A incubação dos ovos dura até 19 dias e a fase adulta completa leva até 8 meses.

Como evitar pombos

Instalação de barreiras físicas, para evitar o acesso dos pombos para locais propícios para abrigos. Nos telhados, por exemplo, é possível colocar proteções contra as aves.

Fios à prova de intempéries também são formas de afastar a presença dos pombos, já que eles não conseguem se equilibrar neles;

Revestimento inclinado é outro tipo de recurso contra a fixação de pombos. O animal não consegue ficar parado no local, o que impossibilita a permanência dos animais.

É importante não fornecer alimento ao pombo e eliminar outras fontes de nutrientes aos animais.

Utilize objetos que refletem o sol e que atrapalham a visão das aves.

Curiosidades sobre os pombos

O nome científico do pombo doméstico é Columba livia, que significa “pombo cinza azulado” por conta da plumagem da ave;

Seu tamanho médio é entre 31 e 37 cm;

Os primeiros registros de pombos no Brasil foram em 1808, com a chegada da família monarca portuguesa trazendo seus “animais de estimação” juntamente com eles;

O pombo originalmente alimenta-se de grãos e frutas, mas nos centros urbanos acabam comendo restos de comidas, muitas vezes estragadas e com bactérias e acabam desenvolvendo e transmitindo doenças para o homem;

Por ano, um pombo pode gerar até 18 descendentes;

São considerados pragas pois disputam alimento com espécies nativas, destroem imóveis, monumentos e objetos com suas fezes ácidas e transmitem cerca de 57 doenças para o homem;

Algumas pessoas os chamam de “ratos com asas“, pela semelhança em sua alimentação e danos relacionados à saúde;

Na Itália e Turquia são considerados atrações turísticas nas grandes praças e monumentos;

Os pombos possuem ótima visão e enxergam cores que não conseguimos ver;

Os fezes dos pombos podem causar entupimentos em calhas e transmitirem doenças principalmente referentes ao sistema respiratório.

Problemas com Pombos ? Nós podemos te ajudar! Ligue para (11) 3876-8500 ou clique no fale conosco.

Ou conheça nossos serviços de Controle de pombos e Pombos – TAPPA.

Leia mais sobre Pombos

Desculpe, nenhum post foi encontrado.

Fale conosco

Nosso atendimento é em todo o estado de São Paulo, com equipes técnicas especializadas distribuídas por todo o interior, litoral e capital.

Central de vendas

Ou envie uma mensagem


    A UNIPRAG está presente em todo Brasil

    Conversar
    Precisa de ajuda?