Logo | Uniprag

São Paulo: (11) 3876-8500 Uniprag em outros estados: 0800 704 1528

São Paulo: (11) 3876-8500

Uniprag em outros estados: 0800 704 1528


Redes Sociais:

formiga

Formigas

As Formigas são insetos extremamente sociáveis pertencentes à ordem Hymenoptera, encontradas nos mais diversos ambientes. No Brasil ocorrem aproximadamente 2.000 espécies sendo que somente de 20 a 30 são consideradas pragas.

As formigas são divididas em três tipos: rainhas, que possuem asas e vivem aproximadamente de quinze a vinte anos; machos, que possuem asas e vivem apenas algumas semanas com o único intuito de reproduzir; fêmeasestéreis que são as formigas operárias ou obreiras que geram machos sem a necessidade de serem fertilizadas, vivendo aproximadamente um ano.

As espécies consideradas pragas mais comumente encontradas são as formigas cortadeiras (saúvas e quenquéns) e as formigas domésticas. Dentre as domésticas as mais importantes são: Formiga-fantasma, Formiga-louca, Formiga lava-pés, Formiga-cabeçuda, Formiga-carpinteira ou sará-sará, Formiga-acrobática, Formiga-argentina, Pixixica ou pequena formiga-de-fogo e formiga-do-faraó.

As formigas-fantasma (Tapinoma melanocephalum), são pequenas, com o corpo claro e a cabeça escura. Constroem seus ninhos perto ou dentro das residências, atrás de rodapés e batentes.

A formiga-louca (Paratrechina longicornis) apresenta cor que varia de tons marrons escuros até o preto. Constroem seus ninhos perto ou dentro de residências, dentro das paredes e atrás de janelas e forros.

A Formiga Lava-pés (Solenopis sp) tem cor que varia do amarelo claro ao preto brilhante. Constroem seus ninhos no exterior de residências, formando montes de terra, ou ainda, em aparelhos eletrônicos.

A Formiga-cabeçuda (Pheidole megacephala) varia sua cor do vermelho até o marrom. Possuem uma cabeça muito grande em relação ao corpo. Constroem seus ninhos no solo, frestas de calçadas ou atrás de rodapés.

As Formigas-carpinteiras (Camponotus sp.) tem seu tamanho variável e sua coloração atinge tons do amarelo ao preto. Constroem seus ninhos em batentes de janela e porta, além de assoalhos, podendo ainda habitar aparelhos eletrônicos.

A Formiga-acrobática (Crematogaster sp.) apresenta coloração que varia do amarelo ao marrom escuro. Constroem seus ninhos em qualquer estrutura de madeira.

A Formiga-argentina (Lenipthema humile) tem cor que varia nos tons marrons. Constroem seus ninhos próximos a locais com água e alimento, como banheiros e cozinhas.

As Pixixicas ou Pequenas formigas-de-fogo (Wasmannia auropunctata) possuem coloração marrom claro dourada. Constroem seus ninhos em guarda-roupas, camas, berços.

As Formigas-Quenquém (Acromyrmex spp.), também chamadas de cortadeiras, não possuem soldados, e apresentam 4 a 5 pares de espinhos no tórax. Causam prejuízos às plantas cultivadas, ornamentais, tanto em pomares, quintais, jardins, quanto em grandes culturas.

As Formigas-Saúvas (Atta spp.) apresentam a cabeça desproporcionalmente maior em relação ao corpo. Possuem 3 pares de espinhos no tórax . Assim como as Formigas-Quenquém, causam prejuízos às plantas cultivadas, ornamentais, tanto em pomares, quintais, jardins, quanto em grandes culturas.

Por fim, as Formigas-do-faraó (Monomorium pharaonis) tem sua cor que varia de tons amarelos até o marrom claro. Constroem seus ninhos em cavidades encontradas nas residências.

Alojadas na parte interna ou externa das edificações urbanas, podem se abrigar dentro de conduítes, frestas atrás de azulejos, além de equipamentos elétricos e eletrônicos.

As diferenças comportamentais e biológicas que as espécies de formigas apresentam são marcantes. Essas diferenças variam entre as formigas domésticas, que infestam tanto áreas alimentares em residências quanto hospitais, contaminando soro fisiológico e outros equipamentos hospitalares.

Responsáveis, por exemplo, por danos em aparelhos eletrônicos, prejuízo no armazenamento de alimento em galpões agrícolas, além do desconforto nas edificações humanas, as formigas exóticas (de fora, de outro local que não o seu de origem) precisam ser controladas. Um exemplo de formiga exótica muito comum nos lares brasileiros é a  formiga doceira, aquela notada comumente na mesa do café da manhã e seu controle faz-se necessário à medida que sua população cresce. Praticamente não há nenhum alimento que não é consumido por alguma espécie de formiga.

Elas não propagam uma doença específica, entretanto apresentam grande risco a saúde pública quando encontradas em residências, condomínios, hospitais e escolas. Isso porque seu exoesqueleto serve como transporte para diversos microrganismos patogênicos como bactérias e fungos. Em locais como indústrias alimentícias e restaurantes, estes insetos podem contaminar alimentos, acarretando em infecções intestinais.

Além de causar prejuízos à saúde, pode-se destacar o frequente e notório ataque a alimentos em mesas, armários, pias, entre outros. Além disso, suas picadas e mordidas podem causar uma dor desconfortável, em alguns casos ocasionar reações alérgicas e em casos extremos pode provocar choque anafilático. Sendo assim, faz-se importante o controle destes insetos nos ambientes que apresentam infestação.

AS TRÊS ESPÉCIES DE FORMIGAS MAIS COMUNS NO BRASIL SÃO:

  • TAPINOMA MELANCEPHALUM formiga fantasma)

  • MONOMORIUM PHARAONIS (formiga-faraó)

  • LASIUS NIGER (formiga preta, formiga de jardim)

TAPINOMA MELANCEPHALUM

Em constante reprodução, a espécie se caracteriza pela facilidade com que se infiltra em ambientes na procura por alimentos (açucarados e/ou gordurosos). Tem como habitat natural, áreas de grande umidade e sua colônia pode constituir ninhos em diferentes localidades.

MONOMORIUM PHARAONIS

Diferentemente de outras espécies, as formigas-faraó podem formar colônias com múltiplas rainhas, fato que potencializa sua reprodução. Cada rainha é capaz de 3500 ovos durante o ciclo de vida, razão pelo qual algumas colônias chegam a contar com até 300.000 indivíduos. Dentro do ambiente, procuram por alimentos ricos em proteínas e insetos mortos.

LASIUS NIGER

Assim como o próprio nome já diz, a espécie está acostumada a formação de colônias em espaços abertos, o que não as impede de seguir a trilha original de alimentos (localizados dentro de ambientes). A coloração escura é uma marca registrada das formigas de jardim, além do fato de não contarem com ferrões, diferentemente das cortadeiras.

Além de São Paulo, você encontra nossa qualidade em todos esses estados.

Temos ampla cobertura nacional para atender a sua necessidade!


Ou envie-nos uma mensagem pelo formulário abaixo:

Solicite Orçamento