Logo | Uniprag

São Paulo: (11) 3876-8500 Uniprag em outros estados: 0800 704 1528

São Paulo: (11) 3876-8500

Uniprag em outros estados: 0800 704 1528


Redes Sociais:

pulgas

Pulgas

Pulga é o nome popular dos insetos sem asas da ordem dos Siphonaptera. São parasitas externos que se alimentam principalmente do sangue de mamíferos (cães, gatos, ratos, homens) e aves domésticas.

Por possuírem o corpo achatado lateralmente, estes insetos tornam-se extremamente versáteis, movimentando-se e escondendo-se facilmente em frestas, pêlos do hospedeiro, entre outros locais que ofereçam proteção.

A fêmea deste inseto deposita entre 200 a 400 ovos ao longo da vida, que eclodem entre 7 a 14 dias. Os ovos podem ser encontrados nos mais variados locais, como frestas de tacos, estrados de cama, colchões, tapetes, cobertores, entre outros. Quando o ovo eclode, as larvas passam a alimentar-se de excrementos de pulgas adultas e detritos orgânicos. As larvas passam para o estágio de pupa em um período que pode variar entre uma semana a vários meses, dependendo das condições de alimento proporcionadas pelo ambiente. Após esse momento tornam-se adultas, entretanto a transição entre pupa-adulto pode levar dias, até mesmo um ano, o que explica a presença destes insetos em locais que tenham permanecido desocupados por muito tempo.

A fêmea pode permanecer por um período de 2 meses a 1 ano sem alimentar-se, o que acontece geralmente quando o local mantém-se desocupado por muito tempo. Este período é chamado de dormência.

As principais espécies de pulgas são: Xenopsylla cheopis – pulga dos ratos; Ctenocephalides canis – pulgaparasita de cães; Ctenocephalides felis – pulga parasita de gatos; Echidnophaga gallinacea – pulga parasita de aves  encontradas em aves domésticas e até mesmo em cães e gatos; Nosophyllus fasciatus – pulga parasita de coelhos; Pulex irritans – é a pulga que ataca com frequência os seres humanos, podendo ser encontrada também em animais domésticos.

Quando atuam como transmissores ou vetores, as pulgas podem causar doenças como peste bubônica, salmonelose, tularemia, tifo murino e anemia no caso de parasitismo intenso. Como hospedeiras intermediárias, podem transmitir viroses e auxiliar na proliferação de vermes parasitas. Além disso, as picadas provocam irritação na pele do hospedeiro, podendo ocasionar alergias. Os locais da picada podem lesionar devido ao prurido (coceira), fazendo com que o hospedeiro esteja suscetível a infectar-se por doenças oportunistas como micoses e gangrena gasosa (micronecrose da pele causada por bactéria).

Por esse motivo o controle de pulgas precisa ser eficaz, controlando a infestação e evitando assim a proliferação de doenças.

Além de São Paulo, você encontra nossa qualidade em todos esses estados.

Temos ampla cobertura nacional para atender a sua necessidade!


Ou envie-nos uma mensagem pelo formulário abaixo:

Solicite Orçamento